Caio Marolcci é O Cosmopolita da Semana

De São Paulo a Londres. Em busca de realização pessoal, Caio Marolcci atravessou o Atlântico e ingressou na melhor escola de moda do mundo. A mudança está refletida não só em novos hábitos ou deveres, mas em todo seu cotidiano. “Seria muito fácil continuar pelo Brasil levando a vida que levava, mas nunca fui do tipo que estaciona ou espera a água bater no queixo”. (…)

Apesar da formação em Artes Cênicas, outro lado pedia atenção. O start surgiu a partir de seu mais recente trabalho em um dos melhores e maiores grupos de moda do mundo. Nesse sentido, Caio entendeu que a moda era o caminho. “Hoje sou apaixonado por dois extremos, o minimalismo do Giorgio Armani e o maximalismo barroco da Donatella Versace”, pontua.

CAIOMAROLCCI_OCOSMOPOLITA_01

A ideia de mudar de país partiu da necessidade de encontrar um curso na área da moda que compreendesse todos os seus anseios. Para tanto, Caio crivou parâmetros. “No ano passado, quando fui à agência de intercâmbios não procurava um destino e sim, qualquer curso que se encaixasse 100% na minha vida. Foi aí que me apaixonei pelo College of Fashion da University of the Arts de Londres”, relembra.

Atualmente, ele compartilha nas redes sociais, alguns momentos dessa nova etapa. De certa forma, os novos costumes acabam por refletir em seu estilo pessoal. “Quando estou inspirado faço umas combinações malucas que acabam sendo elogiadas. É uma coisa bem natural, vai rolando… Nada premeditado! Me inspiro em ocasiões e não em pessoas”, entrega.

CAIOMAROLCCI_OCOSMOPOLITA_02

Além de todo esse aparato de informações, peças e combinações sobre estilo, Caio mantém seu foco em um sentido mais amplo. “Procuro estar com o cabelo atual, pele cuidada, corpo e mente em paz. Isso já é 70%! Precisamos transparecer, nossos sentimentos e isso conta mais. Caso não esteja bem consigo mesmo, o melhor look não parecerá interessante aos olhos de ninguém”, complementa.

CAIOMAROLCCI_OCOSMOPOLITA_03

E o que bomba aos seus olhos? Caio é contundente. “Procuro peças de corte impecável”, garante. Dicas para manter a aparência afiada na era contemporânea, ele manda: “É preciso ter opções de calça com todos os tipos de corte. Do slim ao straight. Da alfaiataria ao cropped. Peças básicas sempre são sucesso em qualquer estação e assim fica mais fácil condicionar seus looks”.

Já o que está em evidência e que merece destaque, ele dispara: “O flúor, o barroco, estampas bem pensadas e até malucas. Coisas que ninguém imaginaria! Looks monocromáticos também. Couro e tecidos tecnológicos andam juntos”. E o que pode ser esquecido nessa temporada: “O que nunca gostei e acho over é o póa. O look total jeans com camisa e calça nas mesmas tonalidades pode ser revistos em novas lavagens e texturas”, finaliza.

Pra arrematar, ele conclui: “Provavelmente isso tudo passará por uma avaliação drástica depois que eu me habituar a Londres. Não garanto responder o mesmo daqui há algum tempo, rs”.

See ya, Caio!